Livros e Documentos Esotéricos Lakhsmi Daimon




Yüklə 440.83 Kb.
səhifə1/15
tarix27.04.2016
ölçüsü440.83 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15
Livros e Documentos Esotéricos
Lakhsmi Daimon
As Jóias do Dragão Amarelo - Tomo IV

EDITORIAL

Hoje, 14 de Março de 2000, terminamos de levantar a última Jóia do Dragão Amarelo, a n° 33, desveladas todas pelo V. M. Lakhsmi, desde a primeira no Monastério Ra-Hoor-Khu, Pamplona (Colômbia) em 9 de Julho de 1994, até a última no Monastério Lumen de Lumine, La Grita (Venezuela), em 26 de Dezembro de 1999.
Durante esse tempo, fomos testemunhos da sabedoria e da grande simplicidade com que esse venerável ser as foi entregando e como elas iam calando dentro de nossa psique, mente e coração e como podíamos perceber e sentir a presença de Deus, já que unidos à inspiração de nosso Mestre éramos um com ele.
Nunca alcançarão as graças e as bênçãos que temos até nosso amado Mestre Lakhsmi por haver permitido ser compartícipes desse grande plano divino, da entrega das 33 Jóias do Dragão Amarelo ao Povo Gnóstico, a esse Povo que formou círculo a seu redor e que sempre recebeu dele palavras de estímulo, de âmino, regras específicas para avançar nesse Caminho, que ninguém conhece, porém que todos devemos percorrer para chegar até o Gólgota e ali crucificar-nos.
Com o Volume VI das Jóias do Dragão Amarelo, o Venerável Mestre Lakhsmi fecha com êxito em todas as esferas do Espírito sua missão que um dia lhe foi encomendada; cabe agora a nós demonstrar que fizemos carne e sangue estes sublimes ensinamentos, de deuses para deuses; e a Humanidade que virá, conseguirá as novas Tábuas da Lei de Deus escritas com o Verbo de Fogo de um Mestre que nos acompanha desde o princípio da criação e sempre está presente no fina) de uma raça, como o é o Moisés Bíblico, ajudando seu Povo a cruzar as águas embravecidas da vida, guiando-o até um novo êxodo.
A todos nossos colaboradores envio um Deus lhes pague por acompanhar-nos na tarefa de levantar, corrigir e presentear os Volumes das Jóias do Dragão Amarelo, na melhor forma possível.
A todos os irmãos que de forma tão espontânea plasmaram a compreensão das Jóias do Dragão Amarelo, assim como seu Amor e Devoção ao V. M. Lakhsmi, nosso agradecimento sincero, que o Céu saberá recompensar.
A nosso querido Mestre Lakhsmi, a nosso Cristo resplandece que se fez presente neste aflito planeta terra, que quis permanecer conosco, pobres mortais, e nos fez sentir sua presença, sua Luz, seu Amor e sua Força, os eflúvios mais puros que podem sair de nossos corações em agradecimento a tão desmerecido encargo.
A nosso Pai Bem Amado, a nossa Bendita Mãe Devi Kundalini, infinitas graças por dar-nos um corpo físico e estar aqui, neste plano, para acompanhar a esse grande Ser e poder servir-lhe.

APRESENTAÇÃO

Queremos manifestar nossa mais profunda satisfação em apresentar o Volume final das Jóias do Dragão Amarelo, com o qual se culmina uma obra maravilhosa que deixou, sem dúvida, um imenso número de ensinamentos e um infinito de indicações que poderão ser assimiladas pelo estudantado Gnóstico de nossa Instituição Internacional e em geral, por todos os buscadores da Verdade.
O Dragão é símbolo da Sabedoria dos tempos. Acor amarela é a luz do Cristo que se manifesta em um Ser que integrou, em um mesmo envoltório físico, os aspectos do Divino Daimon e de sua contraparte, o Cristo.
As Jóias são ensinamentos decantados do Mestre que transformou sua serpentes de fogo em serpentes de Luz.
Todo iniciado que tenha alcançado esse nível se transforma, por fato e direito, em um Sábio e Conselheiro da Humanidade; portanto, todo ensinamento inpartido por ele tem esse mesmo alcance.
O Mestre não descende do estado anímico em que se encontra, a menos que assim o deseje, é um nível que não se perde, que permanece incólume como expressão vivificante do triunfo do Homem sobre a matéria.
Em minhas mais humildes reflexões, estimei sempre que as Jóias, que sabemos são trinta e três, seguirão fluindo do verbo mágico do Mestre Lakhsmi chamando-se, talvez, diamantes ou pedras preciosas, porém seguirão produzindo no coração de que as escutam, o assombro e a alegria de haver conhecido tão maravilhosa Doutrina.
Com elas teremos a absoluta certeza de estar na presença de níveis de Consciência muito elevadas, que nos conduzem ao mundo da inspiração, onde tudo se intui através do silêncio de nossa mente e por meio da presença de nosso Ser.
O íntimo se extasia nos instantes de integração coletiva, onde o tempo desaparece para dar entrada ao vazio, à alegria do coração tranqüilo, à bondade do Pai, à ternura da Mãe, ao Amor incondicional do Cristo, à Força do Espírito Santo, à presença majestosa do Kaom Interno e à Luz Imaculada de nossa Consciência, que ainda que seja só por uns instantes, é liberada do cárcere do Ego em que está submetida por um tempo que se faz eterno.
Não nos resta mais que agradecer ao Mestre Lakhsmi por tantos ensinamentos entregues sem medir esforços; por tantos conselhos dados para que percorramos o Caminho sem correr o risco de nos perder na tentativa; por tantos exemplos de mística e recolhimento que nos inculcou a ter fé nos Templos Sagrados e para que nasça em nós o respeito e a admiração para nosso trabalho individual profundo.
A sua nobreza interior, a sua abnegação pelo Povo Gnóstico, a sua entrega desmesurada pela Missão, a sua capacidade de interpretação, ao uso que dá ao fogo, à veneração tem ao Avatara, respeitamos e amamos profundamente.
Que a Luz e a Sabedoria contida nesta Obra preencha os corações e as consciências de todos os seres humanos de puro e nobre coração.

Juan Capasso

Vigésima Sétima Jóia do Dragão Amarelo
A Confirmação no Corpo de Doutrina

Se há dez anos, tivéssemos dado estes ensinamentos, o Povo teria ido, teria saído, porque não havia uma ordem que lhes permitisse estar organizado.


O Mestre Samael foi um Ser que se deu à tarefa de entregar a Mensagem com todas as chaves para que o Povo Gnóstico avançasse espiritualmente, porém por desgraça, os seres humanos fomos muito desobedientes desde o mesmo momento que tivemos uso da razão e essa tem sido a causa. Falamos muitas vezes que o homem e a mulher não caíram pelo sexo; essa não foi a origem da queda, a origem da queda foi a desobediência, a qual nos tem causado muito dano, terrível dano e vemos ainda como pessoas que conheceram a Mensagem, pessoas que tiveram grandes avanços espirituais, discutem o ensinamento, discutem a propriedade de Deus.
Queridos irmãos, todos devemos ser Institucionalistas porque as Instituições estão garantidas pelo Céu, já que o Céu é o que ordena que o cristão cumpra as Leis da Terra, preparando-se assim, para cumprir as Leis de Deus.
Aquele que infringe as normas de uma Instituição, se faz merecedor de que as mesmas normas o julguem, porque saiu do delineamento. Devemos procurar sucessivamente não ser polícia de ninguém. A Gnosis é a Verdade e a Verdade se defende sozinha; não há que defender a Verdade, simplesmente devemos sujeitar-nos a seus Princípios.
Assim, queridos irmãos, espero que nesta Convivência, possamos chegar a uma conclusão. Devemos partir do zero; porém, em que sentido? Disso se tem falado muito, já temos 26 Jóias do Dragão Amarelo, donde sempre, quase em todas, se fala que devemos partir do zero e intensificar o trabalho, o qual tem sido bastante mal entendido por todos nós. Alguém diz: “Bom, vou intensificar meu trabalho, vou dar Primeiras Câmaras por todas as partes”. Sim, isso é parte! Porém, não é isso; outros dizem: “Vou propor-me a assistir ao Santuário todas às vezes”, isso é parte, porém não é isso. Partir de zero é algo que tem uma profundidade muito grande e se vai dar, porque estamos na última Semana Santa deste milênio; estamos justamente onde acabamos de ver passar o Senhor por essa Via Crucis e, quem é o Senhor? Neste momento, em quem está representado o Senhor? Em um Povo que o segue.
Se nós pensamos que o Cristo está em determinado lugar e que o Povo não tem relação com Ele, estamos excluindo parte do Cristo em nós, portanto não podemos integrar o Povo dentro de um Plano Divino, cuja missão é sacá-lo como integração do Cristo.
Percebam, o Cristo é uma unidade múltipla e a perfeição dessa unidade deve estar em cada um de nós; se não se faz assim, estaremos excluídos dessa unidade. Há pessoas fazendo a Obra? Certo; porém todos, todos, em nome da Missão, devemos tornar-nos muito receptivos ao que nos vão dizer, ensinamentos que todos conhecemos. Tudo o que vai ser dito nesta Semana Santa (ao menos por minha parte), vocês o conhecem e pode ser que alguém diga: “Sim, eu conheço isso desde que entrei na Gnosis, eu o conheço desde criança, porque o padre do povo o dizia! ” Porém, uma coisa é ouvi-lo dizer, outra coisa é compreendê-lo e muito diferente é aplicá-lo. Então, o que queremos nesta Semana Santa, nesta Convivência, é que nos façamos presentes todos, com um cofrezinho que se chama “Consciência" para poder entender e compreender o que nos vão dar...
Nesta Semana Santa de 1999, estaremos vivendo o Drama; nesta Semana Santa nos vão dizer onde está cada qual; em que lugar; porém se não estamos atentos, não vamos sabê-lo, não vamos perceber,
Se a Venerável Loja Branca tivesse dado estes ensinamentos há dez ou vinte anos muita gente teria ido das filas; há que retomar o caminho de novo. Se pergunto a qualquer um de vocês o que acontece com uma pessoa que transcorre sete ou oito anos repetindo uma mesma tese na Universidade e não passa, o que quer dizer? Que tem um zero de qualificação.
Partir do zero tem um profundo significado em todos os processos Iniciáticos. A jogada que fizeram os Senhores que sorteavam a túnica do Mestre está representada nos três Juízos: se jogavam os três Juízos. Quem fica com a túnica do Mestre? Estavam brincando com a túnica; quem fica com a túnica do Mestre? A Paixão do Cristo tem que ser vista com esta aposta. A Loja Negra está fazendo suas jogadas para ver quem fica com a túnica do Mestre e sabem qual é a túnica do Mestre? O Povo. O Cristo com seu Povo; e desgraçadamente, levam duas jogadas ganhas, nos resta uma. Esta última jogada é onde a Verdade vai se impor. A Verdade se impõe, sim ou sim, porque o Inferno nunca poderá prevalecer sobre um homem ou uma mulher que esteja fazendo a Obra do Cristo, não poderá; pode que o matem, lhe tirem o físico, o aprisionem, lhe ponham grilhões até na língua, porém a Verdade se imporá e enquanto mais o martirizem, mais o torturem, mais predominará a Verdade da Doutrina que esteja vivendo a vítima; assim que, quanto mais nos perseguem, quanto mais difícil se faz o Caminho, quanto mais duro seja, quanto mais complicações e problemas haja entre nós, o dia que consigamos polir todas essas asperezas e sair adiante, mais gloriosa será a Obra do Cristo neste Povo.
Querem continuar o trabalho? Se alguém não quer continuar seu trabalho espiritual, saia daqui! Por que, o que faz aqui? Porém, se todos querem continuai o trabalho, vamos nos adiantar um pouquinho em dar a Chave: ‘‘Muita meditação, reflexão, análise e, à luz da Consciência, peça a Iniciação; diga a seu Ser e à sua Mãe Divina que está disposto ou disposta a tomar com intrepidez e com valor o trabalho que vai continuar daqui para frente ”. Porém, deve fazê-lo com uma convicção, com uma força e com uma fé que já tem adquirido e então, lhe lançarão novamente a Prova do Guardião do Umbral; ou seja, o tempo não foi perdido, porém se não o faz, se segue crendo que com Arcano e tomando Pão e Vinho vai se Auto-realizar, esqueçam-se disso! Porque não é assim.
Quando se inicia de novo, quando se parte do zero, indiscutivelmente, vão a seguir enviando-lhe as Provas, porém agora o faz com Consciência, com conhecimento do que está perseguindo no trabalho, que é conseguir encarnar seu Ser; porém, se não derrota o Guardião do Umbral nestas Três Provas, jamais dos jamais, vai ser aceito nos Mistérios Crísticos.
Uma pessoa que não passou as Provas, pode inclusive iniciar os Mistérios Menores, porém jamais, nunca, poderá entrar nos Mistérios Maiores, porque está derrotado e é um fracassado, completamente um fracassado; por isso dizemos que se não fosse porque se vem preparando o Povo com um ensinamento nítido, claro, decifrando os Mistérios do Trabalho, seria uma catástrofe entregar este ensinamento, porque muitos sairiam derrotados.
Logo, vem a Cruz da Paixão que levamos, os pecadores; o Eu Pecador leva a Cruz da Paixão, o Ser Divino leva a Cruz, da Redenção. Vejam a diferença!

PROVA DA TERRA


A Prova da Terra é quando a pessoa se vê mal economicamente, quando em algum momento: tendo, não tem; se vê como se juntassem montanhas e o esmagam, como se ninguém o quisesse e não se resigna a vivera solidão de seu próprio drama e foge; fracassa na Prova da Terra e fica escravizado pelos reinados daqui; segue sendo um crente de que vai muito bem, porém é um rei da terra, não é um Iniciado, porque foi derrotado na Prova da Terra.
Se não sabe adaptar-se às condições do momento, fracassará nessa prova e ficará aqui, escravizado; não obstante, come Pão e Vinho no Santuário e crê que está trabalhando, porém, trabalhando em quê? Em que está trabalhando? Qual é o avanço? Qual é o espaço aberto que tem para dar um passo na parte espiritual? Não o tem! Fracassou na Prova da Terra. O que deve fazer se vê que não pode adaptar-se, que tudo o surpreende e vê como se vai se destruindo porque as coisas não saem como quer? Fincar-se ante a Cruz (essa Cruz não deve ter flores, não deve ter adornos, porque é a crueza de sua própria nulidade) e pedir a esses elementos, a esses elementos que entre si se constituem no Cristo, que lhe dêem o valor, que lhe dêem a força; pedindo-lhe também, à sua Mãe e a seu Pai Interno que esses elementos lhe dêem a força para poder enfrentá-los.
Quando o elemento tem sua parte Crística, esse elemento lhe dá valor e disso, a condição para que o vença a si mesmo; assim passa nas Provas com Lúcifer. Lúcifer quer levá-lo ao fracasso, porém lhe dá a chave para que o vença, corpo a corpo.

PROVA DA ÁGUA


Se a pessoa não se adapta às condições, se vive em Comunidade e lhe fastia o comportamento das pessoas, se não sabe adaptar-se às pessoas e quer que os demais sejam como ele quer; ou seja, se faz uma pessoa insuportável, porque quer (volto a repetir) que todo o mundo seja como ele quer, é um derrotado na Prova da Água, fracassou; internamente o lançaram às águas e não soube navegar nelas, fica escravizado da Paixão. Percebem onde está a contraparte daquilo? Alguns dirão: “O que tem a ver a multidão que me rodeia com a Paixão, com a Luxúria?” Quem não sabe adaptar-se às condições dos que lhe rodeiam, é igual ao que não é capaz de controlar sua energia; o dia que está cheio de energia, busca com quem fornicar para poder descansar, porque está louco; o Diabo o maneja.
Temos que adaptar-nos às condições onde estamos; devemos ver o melhor na pessoas que nos rodeiam; essas pessoas são nossos melhores amigos, ainda que sejam inimigos; porque senão, ficamos escravos disso e nunca vamos poder ser castos.

PROVA DO AR


Quem não aprende a viver dentre os pobres, quem não aprende a despojar-se, quem não é capaz de despojar-se do único que tem, ficará escravo da Prova do Ar e sempre lhe estará faltando algo, algo lhe faltará. Tem casas, tem carros, tem fazenda; porém algo lhe falta, porque fracassou na Prova do Ar e a mente sempre lhe dirá: “Deves ter mais, deves ampliar mais, deves abarcar mais”. Fracassados na Prova do Ar! Então, devemos aprender a ter o que Deus nos socorre e ter essa convicção que o dia que ele nos tira algo, seguimos sendo as mesmas pessoas, nada nos tiraram, não nos estão tirando um braço, não nos estão tirando uma perna, nos estão tirando uma coisa, um bem, um imóvel; porém não nos estão tirando a vida, que é o que tem valor.
PROVA DO FOGO
A pessoa que não é capaz de adaptar-se a esse buliço tão estrondoso e asqueroso que a humanidade tem, a esse comportamento tão nauseabundo, sai derrotado. Aquela pessoa que se queixa porque não elogiam tudo o que faz, porque lhe insultam, porque lhe maltratam e porque lhe caluniam, fracassam na Prova do Fogo. Então, será um soberbo, ficará submetido à soberba e a soberba é algo mais que o ódio, porque a pessoa soberba tem amor próprio, orgulho, vaidade, inveja e tudo isto se conjuga na soberba que mantém a toda hora e momento e se sente mal quando lhe acercam as pessoas com quem deve conviver ou relacionar-se.
Quem fracassa na Prova da Terra segue vivendo, indiscutivelmente, neste Inferno em que estamos, Décimo Círculo Dantesco, o qual não existe abaixo, senão aqui! Em que sentido? A toda hora e momento está preparando-se para o amanhã, preparando-se para o futuro. Passa a vida e nunca consegue preparar-se para o amanhã; chega a morte, o acaba e esse futuro nunca chega.
Quem fracassa na Prova da Água, fica submetido a todas as torturas, desequilíbrios e horrendos sofrimentos do Inferno da Lua; quem fracassou na Prova da Água, vive nos Infernos da Lua.
Quem fracassa na Prova do Ar, fica escravizado no Inferno de Mercúrio, sempre viverá nesse batalhar da vida, indo e vindo com a velocidade de sempre, com a velocidade de Mercúrio e nunca encontrará o chamado ‘"judeu errante”. Já ouviram falar de um ser que anda na terra e o chamam “judeu errante”? Essa é a humanidade, que fracassou quando os Deuses de Mercúrio lhe deram a Mente. Esse é o Judeu errante! Somos nós! Temos sido nós! Porém, afortunadamente, e graças a Deus, hoje está aqui conosco essa Tábua de Salvação, que nos vai dizer sucessivamente: “Vamos fazer assim porque vamos ser Gnósticos ”.
Irmãos, vocês dirão que sou exagerado, porém a maioria de nós não qualificou na parte Interna esse nome “Gnóstico”, porque somos escravos de uma ou outra forma, destes Infernos. Então, a Cruz de Nossa Paixão nos colocou no Inferno que corresponde à Prova que temos fracassado.
Quem fracassa na Prova do Fogo, fica escravizado no Inferno de Marte. Contam histórias que no Inferno de Marte há caldeirões com chumbo derretido e aqui estão as Almas navegando no chumbo derretido, fervendo em chumbo porque aqui na terra não souberam adaptar-se às condições e a essa compreensão que deve haver entre companheiros.
Quem não passa aqui a Prova da Terra, está no Décimo Círculo Dantesco, e internamente está no Inferno de Saturno; no Inferno de Saturno está tropeçando-se com tudo que vai e vem porque justamente donde está o pecado que não soube transcender aqui. A pessoa, homem ou mulher, que não tem sido capaz de conviver com a tentação; porém, não de dentro, senão que ignora como comportar-se com essas tentações que lhe põe uma mulher bonita, um homem bonito, simpático que ela gosta ou essa dama que ela gosta; se não sabe comportar-se e se põe a paquerar por aí, ficará escravo para sempre da Prova de Direne, nunca será capaz de suportar aquilo; e a Direne sempre estará em seu caminho.
O que devemos fazer para que todos possamos iniciar a dizer: “De hoje em diante, vou ser Gnóstico?”... Tomar a decisão de passar essas Três Provas do Guardião do Umbral, saber comportar-nos aqui, como pessoas, de acordo com o que Deus nos dá, porque o Diabo vai nos tirar o que nos deu. Ele diz: “Ah! Este me traiu, pois, venha para cá, venha para cá ”. Em uma ocasião em um povo onde eu dava a Gnosis, um senhor conseguiu 20 mil pesos, estava na Primeira Câmara e quando lhe perguntaram se queria ser consagrado, respondeu que não queria porque tinha 20 mil pesos e os iria perder se fosse consagrado. Não foi porque necessitava dos 20 mil pesos, vejam como é a pobreza e a miséria humana! Não vamos pensar que nos tirarão o que temos, porém devemos estar dispostos a aceitar a Vontade de Deus.
Para passar as Provas da Terra e as demais Provas, devemos estar de acordo com o que Deus dispõe, porque desde o momento que pararmos ante a Cruz e dizemos: “Estou disposto a morrer aqui porque esta é a Cruz de minha Redenção, esta é a Cruz que vai levar meu Cristo Intimo e eu estou disposto a pôr tudo o que tenho, todo o capital que tenho Esse capital é a riqueza da qual fala o Cristo quando diz que nenhum rico pode chegar ao céu; essa riqueza não é de dinheiro, é tudo o que se sente aqui, em poder, o que crê ser a pessoa; essa é a riqueza da qual falava o Cristo. Ter dinheiro não é mau, o mau é ser escravo do que tem, isso sim é pecado.
Desde o mesmo momento que uma pessoa toma a decisão de chegar ante a Cruz e dizer-lhe: “Esta ‘paixão’ vou deixá-la em seu lugar"; (porque não é questão de ter luxúria e bom, vá-se a luxúria para lá, vá-se para o Inferno de Vênus!). A paixão não vai para o Inferno de Vênus, ela deve ir lá, deve ir lá e entregar isso, ser livre disso e o dia que seja livre de todas essas coisas, estará trabalhando em cada um dos Céus de nosso Sistema Solar Interno.
Queridos irmãos, esta é a condição que devemos cumprir para ser Verdadeiros Confirmados. Se chama “A CONFIRMAÇÃO NA DOUTRINA”, “A CONFIRMAÇÃO NO CORPO DE DOUTRINA até hoje temos sido batizados; porém devemos ser confirmados e isso nós devemos fazê-lo; ninguém pode fazê-lo por nós; somos nós, desde o mesmo momento que tomemos a verdadeira resolução de Morrer para o Mundo e Nascer para Deus. Devemos Morrer nos Infernos de nosso Sistema, para Nascer nos Céus de nosso Sistema, e esse dia seremos homens e mulheres Auto- realizados.
Por isso, o Drama do Mestre Jesus se chamou "VIDA, PAIXÃO E MORTE". Vida: Por que é a Vida? É a Vida do Cristo, a Paixão da pessoa e a Morte de tudo que levava, tudo o que se constitui aqui, é o que leva envolto Lúcifer.
Quando vamos deixando em cada Inferno a feiúra do pecado correspondente a esse Inferno, nosso Lúcifer interior vai sair dali branco; assim, o dia que o tenhamos todo branco, estaremos Auto-realizados. No momento em que nos coloquemos em nossa própria Cruz e pronunciemos as Palavras que o Senhor pronunciou, (não pensem que vão ser pendurados em uma Cruz, esses são Dramas Internos) nesse dia então, esse Anjo se converterá em Arcanjo, porque o Arcanjo foi o que levantou Lúcifer e o uniu a ele; isso é o que há que fazer. Os que têm chegado ao Grau de Arcanjos, depois de ser Anjos, deverão ser Arcanjos. O Anjo é a purificação da Alma e o Arcanjo é a união da Alma do Intimo com o Logos Interior.
Então, explicamos onde está a Chave e não é para pôr-se a averiguar com o vizinho: “Quando o fez?” Façam-no o dia que queiram, se hoje querem fazê-lo, comecem a fazê-lo hoje. Se querem fazer amanhã, façam-no, se querem fazê-lo dentro de um ano, façam-no; porém vejam minuto e hora que passam e sabendo, não tomam resoluções, são mais e mais espaços e oportunidades que se vão dando a essas forças tenebrosas.
As Câmaras Herméticas dos antigos tempos eram para isso. Havia: a Escola, a Liturgia e o Colégio. Toda pessoa que ingressava no Colégio era justamente para iniciar seu Drama até o Calvário e esse Drama até o Calvário não era outra coisa que limpar-se das forças nauseabundas de cada um dos Infernos de seu Sistema.
Queridos irmãos, devemos atualizar nossa conduta de Gnósticos. Temos falado através dos anos, que é necessário partir do zero. Para partir do zero, se necessita remontar a algo que é terrivelmente nocivo, algo que é podre e que todos temos, por mais que a pessoa se vista melhor, se banhe, se perfume, se não se despoja dessa podridão não deixa de ser um cadáver que fede horrivelmente, asquerosamente; essa podridão não é outra coisa que a “Falsa Personalidade”, a qual a todo hora e momento, nos faz cheirar mau pela forma de expressar-se tão nauseabunda que tem. Portanto, quando o Cristo se dirigia a seus Discípulos e ao público que lhe aclamava, dizia: “Negue-se a si mesmo, tome sua cruz. e siga-me”.
Ninguém pode levar a Cruz da Redenção se não se despojou dessa podridão que leva dentro; toda aquela gama, conjunto de crenças que tem de si mesmo, presunção, amor próprio, orgulho, vaidade, isso que o faz ser horrível quando se vê com os olhos da Alma e que é a Falsa Personalidade.
A Falsa Personalidade, que coisa tão horrível! Que coisa tão terrível! É necessário saber que a Humanidade goza rendendo culto a essa Falsa Personalidade. Se ouve pelo rádio, pela televisão que devemos querer-nos mais, querer mais; ou seja, fazer mais culto a esse fantasma que levamos.
Entregamos 26 Jóias do Dragão Amarelo e considero que através de todo esse ensinamento, não se tem feito senão o preparativo para que a Jóia 27 possa deixar uma pegada na Consciência daqueles que verdadeiramente querem fazer uma Obra.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©www.azrefs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə